05 Feb 2019

A Granny Smith da Gold Fields implantará uma grande usina de energia solar e armazenamento em bateria

Mina Granny Smith alimentada por energia solar e armazenamento em bateria
 
  • Redigido por


  • Publicado em

A mina Granny Smith, do grupo Gold Fields, implantará uma grande instalação de energia solar e armazenamento em bateria

A mina de ouro Granny Smith, do grupo Gold Fields, está pronta para instalar uma das maiores microrredes de energia renovável do mundo, alimentada por mais de 20.000 painéis solares e apoiada por um sistema de bateria de 2 MW/1 MWh.

A companhia de mineração contratou a Aggreko para projetar, construir e operar o sistema de geração de energia solar de 8 MW, juntamente com o sistema de baterias da Granny Smith. A mina está localizada no leste de Laverton, na região de Goldfields, na Austrália Ocidental.

O Vice-presidente Executivo da Gold Fields da Australásia, Stuart Mathews, disse que a microrrede de energia renovável faz parte da visão da Gold Fields de liderança na mineração de ouro sustentável:
“Estamos entusiasmados por termos chegado a um acordo com a Aggreko para o projeto, instalação e operação desta fonte inovadora de energia renovável que gerará energia suficiente para as operações de processamento da mina”, afirma Mathews.

“Esperamos que a microrrede de energia renovável esteja instalada e funcionando na Granny Smith até o 4º trimestre de 2019. Essa será uma adição bem-vinda ao nosso conjunto de soluções de energia no local, permitindo a redução de nossas emissões de carbono."

O início da construção do sistema de energia renovável está previsto para maio. Quando concluída, será uma das maiores microrredes híbridas do mundo, sendo integrada à atual geração de gás natural de 24,2 MW da Aggreko.

O Diretor Administrativo da Aggreko AusPac, George Whyte, afirma que os ativos solares, térmicos e de armazenamento em bateria serão integrados e gerenciados pela plataforma de software de controle da Aggreko, mantendo a disponibilidade total do sistema e otimizando a vida útil dos ativos térmicos existentes: “O sistema bateria-solar é projetado para reduzir o consumo de combustível em 10 - 13% – o equivalente a remover 2.000 carros da estrada – e para produzir cerca de 18 GWh de energia limpa por ano", diz Whyte.

“A Gold Fields entende as vantagens ambientais, de desempenho e de custo para a sua operação, bem como a necessidade de integração deste recurso ao sistema, sem o comprometimento da confiabilidade do abastecimento de energia ou da produtividade das atividades de mineração”, diz ele.

Enquanto a energia solar fotovoltaica reduzirá a necessidade de operação de geradores térmicos, o armazenamento em baterias permitirá a prestação de serviços essenciais como deslocamento de reserva circulante, controle de taxa de rampa de PV e suporte a tensão/frequência transitória.

PRINCIPAIS CONTATOS