Client BC Operating

Location Texas, EUA

Segmentos Petróleo e Gás

O desafio

Encontrar uma fonte de combustível alternativa e barata – e depressa

A BC Operations no oeste do Texas tinha acesso limitado à infraestrutura elétrica, o que significava que 16 dos seus poços apresentavam um desempenho inferior ao esperado ou encerravam por completo devido à falta de energia. Faltavam ainda seis meses para a atualização do fornecedor público, mas, entretanto, precisavam de energia rápida e rentável.

A fonte de energia temporária não poderia incluir diesel, GPL, GNL ou GNC, visto estas serem demasiado dispendiosas e a única outra opção era o gás do campo. Infelizmente, o gás do campo continha quantidades perigosas de sulfureto de hidrogénio e uma solução permanente para limpar o gás também seria demasiado dispendiosa. Por isso, a pergunta era: O que poderíamos criar perante todos estes desafios?

Ficha informativa do projeto

10:1

Retorno mensal de energia

16

Poços com desempenho insatisfatório regressaram à sua capacidade máxima

200 ppm

Níveis originais de H2S

0 ppm

Níveis de H2S após a redução

A solução

Torres da SulfaBate e separadores de gás e líquido para transformar o gás tóxico num recurso

Os nossos especialistas técnicos avaliaram o local e aperceberam-se de que poderia haver uma forma rentável de limpar o gás tóxico, transformando-o em combustível que pudesse ser usado no processo. Utilizaram uma torre de SulfaBate para limpar o gás e múltiplos separadores de gás/líquido para reduzir o líquido. Esta fonte de combustível foi então fornecida aos geradores com uma chama temporária para purgar o gás de teste e secar o gás desacidificado; de seguida, entraram em cena 2 geradores de gás natural de 1 MW que forneciam eletricidade adicional.

A energia adicional permitiu que oito poços mudassem de uma bomba de haste para bombas elétricas submersíveis (ESP) para trazer o material à superfície. Isto, por sua vez, significou que o pessoal do campo podia começar a perfurar imediatamente novos poços.

a diferença Aggreko

Começamos sempre por nos colocar a questão: "E se...?"

O impacto

Dezasseis poços com desempenho insatisfatório regressaram à sua capacidade máxima

Os níveis de sulfureto diminuíram de 200 ppm de H2S para 0 ppm e a injeção de combustível extra na rede significou que era possível usar bombas submersíveis para os poços regressarem à produtividade a 100%. A instalação e configuração demoraram menos de
uma semana. Este prazo excedeu as expetativas originais do cliente e garantiu um retorno mensal de energia de 10:1: uma significativa poupança de custos na opinião de todos.

"A Aggreko conseguiu gerir todos os nossos requisitos de energia, desde contratar a empresa de gestão de filtros adequada a personalizar uma solução de energia que ajudou a melhorar a produção acima das nossas estimativas originais."

Jason Wacker Diretor Operacional ,
BC Operating

Tem alguma dúvida ou quer falar com a Aggreko?

Te ajudaremos a encontrar o que precisa