Client Refinaria de grandes dimensões

Location EUA

Segmentos Petroquímica e Refinaria

O desafio

Aumentar o espaço e a segurança, reduzindo as emissões

Uma refinaria de grandes dimensões tinha agendada uma reparação ao seu reator de craqueamento catalítico de fluidos (FCC) e precisava de energia adicional para as fases de pré-soldagem e pós-soldagem. Contudo, com base em experiências passadas na contratação de energia temporária, a refinaria tinha alguns critérios rigorosos. 

Em primeiro lugar, o espaço era escasso. Além disso, por motivos de segurança, não queriam camiões de reabastecimento nas proximidades do FCC. E havia ainda a considerar a questão das emissões - a última coisa que pretendiam era que as emissões dos geradores ativassem os monitores de monóxido de carbono dos operários, obrigando-os a interromper o trabalho. A refinaria estava, portanto, aberta a novas ideias para solucionar estes problemas.

Ficha informativa do projeto

1,4 milhões

Poupanças em combustível e nos geradores

17 MW

Energia temporária

18 %

Menos emissões do que o esperado

A solução

17 MW de potência instalada em segurança 

O que nos move é resolver problemas como este. Há sempre forma de avançar - basta mostrar aos outros que é possível obter excelentes resultados fazendo as coisas de modo diferente. 

Neste caso, posicionámos os 17 MW de potência num espaço vago perto, mas não demasiado, do reator FCC, fazendo a ligação com cablagem. Configurámos o sistema para aumentar a voltagem do gerador para 4160 V para o transporte para o FCC, que depois reduzimos para 480 V para utilização no interior da fábrica. Poupar dinheiro, garantindo total redundância e tranquilidade.

a diferença Aggreko

Destacamo-nos pela nossa capacidade de criar sistemas de energia à medida para satisfazer quaisquer necessidades dos nossos clientes.

O impacto

Mais de 1,4 milhões de dólares poupados: mais segurança e emissões mais baixas

Era bastante óbvio que cumprimos todos os requisitos da fábrica. Ao colocar a nossa energia temporária longe do FCC, o local onde ia decorrer a reparação tornou-se mais seguro. As emissões de monóxido de carbono dos operários deixaram de ser um problema, com o total de emissões 18 por cento abaixo do esperado. E ao usar menos geradores a funcionar a potências mais elevadas, conseguimos poupar nos custos de combustível e com geradores. Na verdade, acumulámos poupanças de mais de 1,4 milhões de dólares para a refinaria.

"Trabalhámos com os engenheiros da fábrica para os ajudar a abordar as preocupações de segurança do município e a reconhecer as vantagens de posicionar a fonte de energia afastada do FCC."

Tem alguma dúvida ou quer falar com a Aggreko?

Te ajudaremos a encontrar o que precisa