Microrredes de energias renováveis para portos. IMO 2020, está preparado?

Transporte marítimo
 
  • Redigido por

    Marcus Saul

  • Publicado em

Microrredes de energias renováveis para portos: IMO 2020 e no futuro

O fluxo do comércio global está a aumentar, tal como a procura por fontes mais ecológicas para fornecer energia elétrica aos navios, aviões e gruas que fornecem bens e serviços em todo o mundo. A 1 de janeiro de 2020 haverá uma mudança radical para o setor de transporte de mercadorias, com a introdução de uma nova norma para emissões ultrabaixas. Vai limitar a capacidade de os navios consumirem combustível com um teor de enxofre superior a 0,50% m/m comparativamente ao limite atual de 3,50% m/m.

Então, isso significa o quê para os portos de mercadorias? E o que significam também as metas de emissões e os objetivos ecológicos para os portos?

Aggreko está numa posição invejável para ajudar os proprietários de navios, aeroportos e portos a atingir os seus objetivos de energias renováveis e financeiros para 2020 – e para o futuro. A capacidade de integrar "flexibilidade" nas suas atualizações de rede pode, no futuro, fazer poupar dinheiro ao porto ao minimizar o tempo de indisponibilidade e as perturbações e alcançar metas operacionais através de um planeamento com antecedência.

O nosso blog abaixo resume os pontos chave e a forma como as microrredes podem suportar;

• Alimentação elétrica via terra e via navio (stacking)
• Transporte elétrico
• Integração de energias renováveis
• Desenvolvimento de microrredes


BATERIAS PARA NAVIOS

Os portos têm de estar preparados para diferentes tipos de transporte marítimo, desde ferries e navios de cruzeiro até navios petroleiros e navios de mercadorias. Com a IMO 2020, a possibilidade de um navio utilizar os seus motores e consumir combustível dispendioso enquanto está atracado será interrompida. Isso significa que os navios terão de depender de uma infraestrutura elétrica portuária já demasiado sobrecarregada. O "truque" de utilizar geração elétrica temporária a diesel; frequentemente, porque o abastecimento de gás está limitado em determinados portos, deixará de ser opção.

Isso deixa alguns portos com a necessidade de investir em atualizações dispendiosas das infraestruturas.

Mas como se pode calcular a necessidade imediata de energia elétrica no cais quando a sua exigência irá certamente aumentar com a introdução de navios elétricos?

Além disso, o que fazer quando é necessária energia elétrica via porto a partir de clientes existentes? O planeamento e o capital necessários para incluir estas opções são de grande envergadura. Mas não tem necessariamente de ser.

O nosso Y.Cube, um sistema de Iões de Lítio móvel "tudo em um" irá permitir aos portos fornecer energia elétrica no cais para o carregamento rápido de ferries e navios, minimizando ao mesmo tempo a utilização de ativos imobiliários valiosos.

A capacidade de o Y.Cube integrar energias renováveis locais, a geração existente e a rede proporciona uma excelente tecnologia abrangente, permitindo que os proprietários de portos e navios beneficiem de uma atualização rápida.

Isso irá ajudar a evitar investimentos avultados em soluções de armazenamento permanentes que rapidamente se tornarão obsoletas.

Além disso, a alimentação elétrica via terra e via navio (um processo de manutenção do estado de um navio quando não está a ser utilizado) pode beneficiar das soluções de armazenamento de baterias. Isso pode ser efetuado através da rede ou alimentando o navio diretamente com a sua energia elétrica de condicionamento.

ATUALIZAR A REDE INTEGRAÇÃO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS

A infraestrutura energética nos portos pode estar dependente de vários vetores energéticos, desde GPL até energias renováveis. As necessidades energéticas foram crescendo ao ritmo da expansão dos portos. Isso obrigou à introdução de diferentes soluções energéticas, desde turbinas de Ciclo Combinado através de digestão anaeróbica, energia eólica e solar, juntamente com uma maior exigência da rede.

Isso pode levar a ineficiências no sistema, com uma exigência e alimentação imprevisíveis. No entanto, temos experiência em estabelecer o equilíbrio nas redes locais, utilizando o nosso portefólio de energia elétrica para além do nosso Y.Cube.

A integração de energias renováveis pode frequentemente resultar em perdas, uma vez que os níveis máximos da produção das energias elétricas podem não satisfazer a máxima exigência energética. O nosso sistema de baterias irá permitir ao porto fornecer energia elétrica sem problemas ao longo de um determinado período. Também se deve levar em consideração a introdução de veículos elétricos e o fardo que podem representar para a exigência sobre os portos.

MICRORREDES

Aggreko pode fornecer soluções dinâmicas de microrredes, integrando as baterias na sua geração existente de energias renováveis e de rede. O que é único na nossa solução é a nossa capacidade de nos adaptarmos às suas exigências de energia com diferentes soluções energéticas, desde GNL, GPL e diesel até energia solar, eólica e baterias.

Tudo isso é agrupado numa solução económica e dinâmica.

Saiba mais

PRINCIPAIS CONTATOS